top of page
  • Cláudio Taffarel Fogliato

7 erros comuns na hora de abrir uma empresa

Atualizado: 29 de jan.



Abrir uma empresa é um processo bastante burocrático, e inclusive, leva muitos empreendedores a desistirem de suas ideias dadas as dificuldades impostas. No entanto, aqueles que enfrentam as adversidades ainda precisam ser cautelosos e cuidadosos, pois existem obstáculos no caminho que são erros fáceis de serem cometidos.


Por isso, é importante que você, empresário, tenha ciência de quais são os erros mais comuns e como evitá-los. Esse é o objetivo de nossa publicação hoje, e seguindo a leitura você receberá dicas que vão lhe ajudar nesse processo de abertura de empresa.


Quais os principais erros ao abrir uma empresa


Em suma, os principais erros ao abrir uma empresa giram em torno da falta de experiência, visão e planejamento necessário para essa etapa. E cometê-los não é um pecado capital ou torna inviável o sucesso da empresa. No entanto, cair em algum destes erros amplifica as dificuldades que serão enfrentadas futuramente.


1. Não desenvolver um plano de negócio


Uma das primeiras lições que aprendemos com os passos básicos do empreendedorismo é a elaboração de um plano de negócio. Isso envolve desde os primeiros rascunhos de qual a proposta da empresa até as formas como a logística será desenvolvido.


No plano de negócio você terá justamente uma visão global de como sua empresa irá funcionar, abordando etapas de produção, atendimento, distribuição, posicionamento no mercado e, principalmente, finanças.


Dessa forma, fica claro entender que sem uma devida elaboração de plano de negócio, o crescimento da empresa tende a ser mal orientado. Crescem, em contrapartida, as chances de ser um empreendimento com falhas nos processos, ou, ainda mais preocupante, com problemas econômicos.


2. Não dar a devida importância à concorrência


Por mais original e criativa que seja a sua ideia, e você julgue que não exista concorrência que faça igual a você, acredite, é importante ver quem já está no mesmo segmento. Benchmarking é uma etapa essencial para compreender erros e acertos daqueles que estão atuando a mais tempo que você, servindo para justamente aplicar da melhor forma em seu negócio.


Ao negligenciar o que acontece em seus concorrentes -que sim, sempre irão existir, você fica por fora de valores, métodos de abordagem ao cliente e problemas recorrentes no segmento. E se você não ligar seu radar para o que está acontecendo nas empresas que concorrem com você no mercado, tenha certeza que elas estarão atentas a você e passarão a prever seus avanços para estarem sempre a frente.


Não devemos tratar concorrência como rivalidade, mas a célebre frase “esteja próximo de seus amigos, mas ainda mais próximo de seus inimigos” serve como inspiração para essa dica. Não se exclua de seu nicho de mercado, esteja acompanhando de perto as ações daqueles que disputam por seu público e assim, prepare-se da melhor forma para ter sempre vantagem e sair na frente de novas tendências.


3. Achar que conhece seu público consumidor corretamente


Mais grave que deixar a concorrência de lado e focar apenas em si mesmo, é ter uma imaginação sobre quem é sem público sem uma pesquisa ou comprovação técnica. O que queremos dizer é que, para conhecer o público que vai consumir o seu produto, é preciso estudá-lo de verdade.


Se, ao começar o seu negócio, você acreditar que conhece o seu público e desejar operar a partir disso, nós recomendamos fortemente que não faça isso. Não tome alguns conhecidos como base para todos os seus consumidores, e procure profissionais que tenham experiência na área de criação de personas.


São essas personas, ou seja, pessoas fictícias, que serão a identidade para quem você deseja se comunicar, posicionar, e, principalmente, vender. Através de uma pesquisa aprofundada, será possível desenhar e detalhar o seu público consumidor de verdade, ideal para suas campanhas e ações futuras.


4. Começar o negócio sem ter capital de giro


Não é fácil empreender, e nem barato. É preciso ter capital de giro para iniciar um novo negócio, a fim de assegurar saúde financeira em caso de imprevistos em sua empresa, bem como assegurar que haver sempre caixa para pagar as contas recorrentes como folhas de pagamento e custos logísticos e com fornecedores.


Seguir seu negócio sem fluxo de caixa é assumir um grande risco de ter equilíbrio em suas contas e passar por perrengues quando alguma situação extraordinária ocorrer. Em um mês pode atrasar o salário dos funcionários, enquanto no próximo pode faltar dinheiro até mesmo para despesas básicas como aluguel ou internet.


É extremamente não recomendado empreender sem capital de giro suficiente para bancar suas despesas por alguns meses em caso de operação no vermelho. Afinal, especialmente no começo do investimento, é normal levar um certo tempo para começar a tirar lucros, então que comece com o caminho financeiro correto.


5. Não precificar corretamente


Esse erro, na maioria dos casos, é consequência de falta de análise de mercado (lembra do que falamos sobre a concorrência?) e também de não conhecer bem o público consumidor. Mas, não só isso, também pode ser reflexo de não conhecer nem mesmo seus processos internos e como cada etapa de produção deveria impactar no preço final.


Errar na precificação pode ter duas consequências graves em seu negócios:

  • Afastar seu público e ter poucas vendas por estar caro demais;

  • Fazer com que as vendas não tragam lucros por estar muito abaixo.


O preço correto é aquele que faz jus à produção envolvida, cobre estes custos e ainda fica de acordo com a realidade de seu público-alvo. E para isso, existem cálculos e estudos que apontam de forma precisa qual preço adotar para seus produtos ou serviços.


6. Negligenciar a legislação e a burocracia dos processos


Abrir uma empresa é um processo burocrático, de fato, mas, uma vez que essa burocracia existe, ela deve ser seguida. Tentar “contornar” ou dar “jeitinhos” é, no mínimo, jogar para baixo do tapete algo que irá trazer problemas mais na frente.


Por isso, o jeito certo é resolver o que precisa ser resolvido e pagar o que deve ser pago. Sejam papeladas ou boletos, sua empresa precisa arcar com as consequências das profissionalização, que ao mesmo tempo que parecem cruéis com o empresário, possuem reflexos profundos no sistema e na sociedade que estamos inseridos.


Começar uma empresa já fazer algo que é errado perante a lei é começar contando que ela não irá muito longe. Então, nossa dica é: comece pelo certo e livre de problemas que podem virar grandes dores de cabeça pra você.


7. Não ter uma contabilidade especializada em seu segmento


Poucas empresas se dão conta do quão importante é procurar uma contabilidade para auxiliar a justamente evitar os erros mencionados no tópico acima. E mais importante ainda é procurar por uma contabilidade que já tenha experiência no seu segmento.


Afirmamos isso pois conhecer o segmento permite saber as melhores tributações que devem ser aderidas, e também auxiliar na precificação. Além disso, já reconhece as etapas burocráticas do nicho e como lidar com elas de forma prática e direta.


Como evitar os 7 maiores erros cometidos ao abrir uma empresa


Seguindo a dica acima, de contar com uma contabilidade experiente em seu nicho, você certamente terá profissionais ao seu lado que lhe ajudarão a tomar as melhores decisões. E é justamente isso que a Planexa propõe.


Temos experiência comprovada em diversos segmentos e uma de nossas especializações é justamente na abertura de empresas. Sabemos os procedimentos necessários para tornar o início de seu empreendimento com o mínimo de dor de cabeça, com processos descomplicados e deixando você, empresário, com mais tempo e energia para se dedicar nos acertos que sua empresa exige.


Agora que você sabe como evitar os principais erros na abertura de sua empresa, complete sua lista de acertos inovando com uma solução digital para sua contabilidade.




Planexa Contabilidade Consultiva e Digital Ltda


CRCSC-010302/O


Responsável Técnico: Cláudio Taffarel Fogliato


Contador – CRCSC-040644/O


Comentários


bottom of page